Como tudo começou, assim tudo terminará.

No dia do nosso casamento, deixamos os nossos pais e nos tornamos uma só carne.
Era só eu e você, e uma casa vazia de outras pessoas e de móveis.
O silêncio era quebrado com nossos risos e brincadeiras, ou, quando colocavamos uma música baixinho e dançávamos pela sala.
Esperávamos ansiosos pela chegada da noite, para deitarmos no sofá enquanto eu te dava colo e você lia para nós.
O tempo passsava, e logo vieram os filhos, os gritos pela casa, e nossos pais nos aguardando ansiosos para irmos visita-los nos finais de semana.
A casa foi ficando maior, com mobilias novas, e os filhos crescendo. Nossos pais foram envelhecendo, e os terriveis dias de despedidas, como uma faca afiada em nossa garganta, aos poucos tornavam-se reais.
É duro, mas inevitável.
Os filhos tomaram seus rumos, e como um dia nós deixamos os nossos pais, eles nos deixaram.
Deixaram sabendo que os teríamos nos finais de semana. Até imagino quão ansiosos nossos pais ficavam para nos ver, pois agora essa ansiedade é nossa.

Começamos a vida numa casa vazia, e assim terminaremos.
Mas esse “vazio” de coisas e pessoas sempre foi cheio dos nossos carinhos, cuidados e amor. E assim será até nosso último suspiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s