Bohemian Rhapsody. Diferença vs Realidade

capture6-1024x520-dafzezs-cke.jpg

O início da relação de Mercury com namorado

No filme somos convencidos que o vocalista dos Queen conhece o namorado em uma festa dada em sua própria casa. Aquele que viria a ser o seu companheiro até o final da vida supostamente havia servido de garçom na festa e não teria cedido as investidas de Freddie.

A verdade é que o parceiro real do cantor, Jim Hutton, trabalhava como cabeleireiro em um hotel (Savoy). Os dois teriam se conhecido em uma casa noturna durante a década de oitenta.

O reencontro dos Queen no show Live Aid

O show Live Aid, em 1985, ganha grande protagonismo no longa e praticamente os últimos vinte minutos da história são dedicados ao evento.

Em Bohemian Rhapsody somos levados a crer que o show no Live Aid teria sido o primeiro da banda após a reconciliação, mas a verdade é que na vida real os Queen já haviam se reunido para outros shows antes (eles chegaram a fazer inclusive uma turnê juntos antes do Live Aid).

Confira o vídeo no Live Aid

https://youtu.be/BaudM1mj5b4

A briga entre os membros da banda

De acordo com o longa metragem, Freddie teria decidido se separar do resto da banda de modo unilateral, seduzido especialmente por um contrato milionário para seguir carreira solo.

O gesto é visto como uma traição pelos amigos, que não o perdoam pelo abandono da vida em grupo pela opção por um caminho individual. Na vida real, porém, esse desentendimento não foi verdadeiro. Enquanto estava na banda, o baterista Roger Taylor, por exemplo, já havia lançado dois álbuns solo (Fun in Space e Strange Frontier).

A verdade sobre a separação dos Queen foi que os membros da banda decidiram extinguir o conjunto por livre e espontânea vontade, porque todos queriam explorar caminhos diferentes sozinhos.

A revelação da doença de Mercury

O Freddie do filme teria revelado que havia contraído AIDS aos parceiros da banda durante os ensaios para o Live Aid. Na cena ele apenas pede que o continuem a tratar normalmente, sem o olharem com pena.

No entanto, o cantor, já visivelmente debilitado, só assumiu que estava doente um dia antes de morrer, em 24 de novembro de 1991, aos apenas 45 anos. Inclusive ele teria sido diagnosticado dois anos depois da realização do Live Aid, no ano de 1987.

A doença se tornou pública através de uma nota divulgada na véspera da sua morte: …

freddie-mercury-aids-735x413-1-cke.jpg

(“Após a enorme pressão da imprensa nas últimas duas semanas, desejo confirmar que fui testado como soropositivo e tenho AIDS. Achei correto manter essa informação em sigilo para proteger a privacidade das pessoas ao meu redor.

No entanto, chegou a hora dos meus amigos e fãs ao redor do mundo saberem a verdade e espero que todos se unam a mim, aos meus médicos e a todos os que estão no mundo na luta contra essa terrível doença.

Minha privacidade sempre foi muito especial para mim e sou famoso por não conceder entrevistas. Por favor, compreendam que esta política continuará.”

— Freddie Mercury, 23 de novembro de 1991)

Confira no link um vídeo com sua transformação ao longo do tempo. https://youtu.be/NYmyDNV_RrQ

Jamais esquecido. Lindo. Maravilhoso. Talentoso. Lenda. Melhor voz já ouvida. O único. Amado por todos hoje e para todo o sempre. Freddie Mercury

Anúncios
Categorias:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s